26 de abr de 2013

Prótese para o melhor amigo do homem


A clínica  “Ortho Pets” (ortopedia de animais ) cria próteses personalizadas para cada deficiência e para cada tipo de animal.

Como não podem se mover, sobreviver é quase impossível para animais amputados. Felizmente alguns têm contado com a ajuda de humanos voluntários, que usam recursos e tecnologia para readaptar esses animais feridos a uma nova vida.

 



Martin Kaufmann , o norte- americano pensando no melhor amigo do homem fundou a clínina “Ortho Pets” (ortopedia de animais), para atender aqueles bichinhos que sofreram algum tipo de amputação.




Um vira-lata que atende por Naki’o perdeu as quatro patas quando foi abandonado em uma casa fechada e foi um dos animais que recebeu as patas mecânicas , invenções de Martin. Hoje o cão já pode até correr.





Outro cão agraciado foi o yorkshire Hope que perdeu uma de suas patas e já não conseguia mais andar ganhou de Martin um acessório especial. A roda é ligada a um colete, permitindo que o cachorrinho se movimente.





Galinha recebe prótese de bico após ter sido amputada em granja
  
  
Na Irlanda do Norte  , pela primeira vez uma prótese de bico foi implantada em uma galinha. Quanto tinha aproximadamente dez dias de idade a ave teve parte do seu bico amputada, o que dificultava sua alimentação. Beck, como é chamada , foi resgatada de uma granja de produção de ovos que a explorava, aprisionando-a em uma gaiola minúscula. Neste tipo de confinamento, as galinhas, estressadas, tendem a bicar umas as outras, por isso a amputação de bicos é uma prática comum. Geralmente, os bicos crescem novamente, mas o de Beck não cresceu.
Gato amputado recebe prótese dupla de patas traseiras
Oscar, que perdeu os dois membros em um acidente com uma ceifadeira, teve as próteses conectadas ao corpo através de "pinos" ao redor dos quais a equipe conseguiu fazer crescerem ossos e pele. O gato recebeu duas próteses no lugar das patas traseiras em operação que foi realizada pelo cirurgião veterinário Noel Fitzpatrick, que tem um consultório em Surrey, nas proximidades de Londres.
Os membros artificiais foram desenvolvidos por uma equipe de engenharia biomédica da University College of London sob orientação do professor Gordon Blunn.
Este tipo de tecnologia já está sendo testada em seres humanos.Para Blunn, o sucesso da operação de Oscar mostra o potencial desse tipo de tecnologia.

 Elefante ganha perna articial na Tailândia

A elefante Mosha , perdeu a pata quando tinha apenas sete meses, ao pisar numa mina terrestre em Mianmar, perto da fronteira com a Tailândia. Mas aos 3 anos de idade , ganhou uma prótese na perna dianteira direita.
Mas Mosha não é a única elefante vítima de minas terrestres. Motola, de 48 anos, também pisou numa delas há dez anos e deveria ter sido a primeira a ganhar uma prótese, mas as feridas levaram muito tempo para cicatrizar.

 Golfinho Fuji

O golfinho Fuji que em 2002 não podia mais nadar devido a uma doença desconhecidas pelos veterinários do Aquário de Okinawa , no Japão,  recebeu uma prótese de borracha em sua cauda desenvolvida pelos engenheiros da fábrica de pneus Bridgestone . Os dois primeiros modelos não funcionaram bem, mas o terceiro fabricado com material especial feito de borracha de silício, trouxe de volta a mobilidade perdida por Fuji.

  Canguru Stumpy  


Stumpy, um canguru que vive em santuário para animais em Ohio, nos Eua, ganhou uma prótese com mola que reproduz o movimento natural dos cangurus e desenvolvida por veterinários licenciados pela sociedade americana de ortopedia.

Cegonha Uzonka


Após cinco cirurgias preparatórias, a cegonha Uzonka recebeu uma prótese de bico. O ferimento foi causado por um humano doidão, mas agora ela vive tranqüila sob a tutela do zoológico de Bucareste, na Romênia.

Águia Bela

A águia Bela perdeu parte do bico por causa de um tiro e recebeu uma prótese feita de materiais de última geração.
Jabuti 
O jabuti que não tinha uma pata dianteira, foi beneficiado por um carrinho colocado embaixo do seu corpo para a locomoção.

Edição JDF Brasil 

O que você achou dessa matéria? Comente.