7 de nov de 2016

Saúde divulga mapeamento do Aedes aegypti no DF

Relatório feito em setembro apontou que sete cidades estão em alerta


A Secretaria de Saúde do DF realizou em setembro mais um Levantamento Rápido de Índice para o Aedes aegypti (LIRAa). O estudo é uma metodologia que permite mapear a quantidade de residências com focos das larvas do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, além de apontar quais são os principais reservatórios onde foram encontradas as larvas.


Durante o levantamento, os agentes de Vigilância Ambiental em Saúde realizam inspeção, através de visita domiciliar, identificam focos e coletam as larvas para identificação em laboratório. Os depósitos com presença de larvas são removidos, destruídos ou tratados e contabilizados ao término da atividade. Os resultados gerados pela atividade são utilizados para definição da programação das ações de controle vetorial, educação e manejo ambiental.

O resultado é dividido entre índice satisfatório, alerta e risco de surto. O índice é uma relação entre o total de imóveis positivos para as larvas do mosquito e o número de imóveis inspecionados. Nenhuma cidade apresentou risco de surto. No entanto, Asa Norte, Granja do Torto, Vila Planalto, Lago Norte, Lago Sul, São Sebastião e Sobradinho II apresentaram índice de alerta. As demais cidades do DF estão com resultado satisfatório.
Vasos com água, calhas, piscinas, tonel e caixas d'água foram os principais depósitos onde que continham larvas do mosquito.

"Através do LIRAa é possível identificar a situação de infestação em cada localidade do DF e isso garante que as ações nessas regiões ocorram com mais eficácia. Temos todo o Governo de Brasília empenhado no combate ao Aedes e, com essas parcerias, conseguimos garantir a excelência do trabalho. Mas é importante que possamos contar também com a ajuda da população no que diz respeito a prevenção, evitando qualquer depósito em casa que possa acumular água e servir de criadouro do mosquito", destacou o subsecretário da Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS/SES), Tiago Coelho.

AÇÕES INTENSIFICADAS – Com a aproximação do período chuvoso no DF, o Governo de Brasília está fortalecendo as ações de combate ao Aedes. Além das ações diárias de inspeção nos domicílios está sendo realizado também o manejo ambiental, onde todos os materiais inservíveis que possam acumular água estão sendo recolhidos.

A cada semana algumas cidades receberão esse reforço que conta com o apoio da Secretaria das Cidades, do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Administrações Regionais, Corpo de Bombeiros, Exército, Defesa Civil, Novacap, Secretaria de Educação, Agefis e diversos setores da Secretaria de Saúde do DF, como a atenção primária e as vigilâncias ambiental, epidemiológica e sanitária.

Entre os dias 7 e 11 de novembro as cidades de São Sebastião, Planaltina, Gama e Brazlândia realizarão estas ações intensificadas.

Por JDF Brasil / Com informações da Assessoria de Imprensa da Secretaria de Saúde