1 de mai de 2013

Menina inglesa tem síndrome rara que faz ter apetite incontrolável

A doença pode fazer a pessoa comer até a morte 


Uma menina inglesa de apenas cinco anos tem uma rara síndrome que a faz ter um apetite incontrolável. O distúrbio genético  cujo nome foi batizado de Prader- Willi foi diagnosticado quando a criança tinha nove semanas de vida.

A síndrome rara faz menina ter apetite incontrolável e, por isso, Ava Carvey segue a risca uma dieta de baixas calorias, além de estar sob vigilância dos pais a todo o momento. A doença, que pode fazer a pessoa comer até a morte, faz com que a família de Ava a monitore constantemente.

A mãe de Ava, Marika, de 35 anos, afirma não deixar os outros filhos comerem na frente da menina, substitui sorvete ou chocolate na sobremesa por passas e o doce tradicional por uma gelatina. Ava nunca ganhou um ovo de páscoa e bolo de aniversário. O comportamento em restaurantes também é diferenciado. Quando todos saem para comer, Ava recebe porções menores de comida e quando todos acabam a refeição precisam sair depressa do local.
Na cozinha os pais colocaram grades, proibindo sua entrada, pois uma vez que Ava está perto de comida e não pode comer, ela chega a ter ataques de histeria, segundo Marika.
De acordo com a agência Caters, os pacientes costumam ter sobrepeso, pois não gastam energia tão rápido quanto as pessoas que não são acometidas pela doença.
Os sintomas da síndrome variam de individuo para individuo e estão também associados ao ambiente em que este vive, aos estímulos  e ao acompanhamento terapêutico e educacional que recebe, os principais sintomas são:
  • Constante sensação de fome e vontade de comer;
  •  Retardo mental;
  •  Dificuldades de aprendizado;
  •  Dificuldades na fala;
  •  Atraso no desenvolvimento motor;
  •  Fraco tônus muscular;
  •  Dificuldades para realizar movimentos;
  •  Problemas de equilíbrio;
  •  Distúrbios de humor;
  •  Atraso no desenvolvimento;
  •  Pouca sensibilidade a dor;
  •  Baixa estatura;
  •  Pele mais clara que os pais;
  •  Mãos e pés pequenos;
  •  Estrabismo.

Menina que tem doença rara come lâmpadas e tijolos 

A síndrome rara é conhecida como Pica

                                                                                    Foto: Reprodução/Mirror



A menina Natalie Hayhurst, que mora em Terre Haute, no estado de Indiana (EUA), sofre de uma síndrome conhecida como Pica, no qual a pessoa tem um apetite compulsivo por objetos não-comestíveis e afeta principalmente mulheres grávidas e crianças.

Entre as comidas de Natalie estão tijolo que devorou como se fosse um biscoito de chocolate e lâmpada.
A mãe de Natalie Hayhurst, Colleen, diz que o dia a dia é uma constante batalha para que a filha não coma algo que possa matá-la.

Abaixo alguns tipos da Síndrome de Pica:

Acufagia – ingerir objetos pontiagudos
Amilofagia – comer amido (i.e. de milho ou mandioca)
Auto-canibalismo – comer partes do corpo (raridade)
Cautopireiofagia – ingerir palitos de fósforo apagados
Coniofagia – comer pó


Coprofagia – comer excremento
Emetofagia – comer vômito
Geomelofagia – comer (freqüentemente) batatas cruas


Geofagia – ingerir terra ou solo
Ctonofagia – ingerir terra ou argila (arcaísmo)
Hematofagia – comer sangue
Hialofagia – ingerir vidro
Lithofagia – comer pedras
Mucofagia – ingerir muco

Pagofagia – comer (patologicamente) gelo
Trichofagia - comer cabelo ou lã (fios ou tecido)
Urofagia – ingerir urina
Xilofagia – comer madeira 


Por JDF Brasil